Família unida caminha junta em direção à liberdade financeira.



Alguns jovens, motivados por fatos inquietante, sonham em ter uma vida financeiramente melhor. Estas pessoas, solitariamente começam a pesquisar, procurar informações que possam responder alguns questionamentos tais como: O que fazer? Como fazer?

Após algum tempo imerso em livros, artigos, cursos, finalmente passam a acreditar que é possível o sonho se tornar realidade e então, traçam planos e começam sozinhas a longa caminhada em busca da liberdade financeira.

Ao longo da trilha surgem vários desafios como equilibrar as finanças pessoais, investir sistematicamente parte da renda ganha com o trabalho e sempre estudar assuntos relacionados à finanças pessoais e investimentos, assuntos algumas vezes pouco agradáveis mas necessários.

Enquanto o plano é executado, revisto, melhorado, conhecem pessoas que irão compartilhar de quase todos os momentos de sua vida, enfim, constroem uma família.

Um novo desafio os é lançado: engajar todos em uma meta que passa a ser da família e não mais individual. A família deverá conquistar a liberdade financeira e para isto deverá conhecer alguns conceitos básicos de finanças e desenvolver hábitos que possibilitem o alcance da meta.

Com o passar dos anos a busca pela liberdade financeira talha um estilo de vida, incorpora se no cotidiano da família e cria bons hábitos. Portanto, um sonho que era solitário enfim tornou-se um objetivo coletivo e diga-se de passagem: a caminhada fica mais agradável e a comemoração de cada meta alcançada torna-se saborosa.


10 comentários:

  1. Infelizmente ando sozinho.Minha patroa não acredita e nem busca independência financeira.
    Não adianta tentar convencê-la. Pelo menos ela é poupadora.

    Abs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá.

      Ainda bem que sua esposa é poupadora. Como você é o investidor a combinação ainda é ótima para alcançarem a independência financeira daqui a alguns anos.

      Conheço casais que um é gastador nato e o outro tenta apenas poupar... sabe onde isto vai dar, não é... dívidas.

      Abraços.

      Excluir
    2. Bem pensado G65. Não tinha pensado neste lado bom. :-)
      abs!

      Excluir
    3. Ola G65!

      Criei um blog recentemente e gostaria de contar com sua ilustre participação quando possível.
      Pois eh, estou aqui na China de saída ja mas aqui a situação eh escancarada as mulheres casam por interesse SIM! Algumas não aceitam maridos que ganham menos de 50 mil reais por mês, eh o que diz esse jornal: http://www.telegraph.co.uk/news/worldnews/asia/china/8714097/China-tries-to-stop-women-marrying-for-money-rather-than-love.html

      E o maior blog de referencia sobre vida na China: http://chinanaminhavida.com/2012/03/03/para-casar-voce-precisa/


      Pois bem, estou namorando uma chinesa e os pais dela exigem uma casa antes de casar. Ela namorava ha 4 anos um sujeito que comprou a casa para casarem. E ai que ela mudou de ideia, não por minha culpa, quando a conhecia ja estava solteira! Nem venha me julgar hahahha.

      Mas imagina, voce vai la, empenhado, compra uma casa e financia em 20, 30 anos e ai leva um pe na bunda? Ou entao casa com uma Sra. que vai consumir todo seu salário? Ela chegou pra mim e falou que parte do amor esta atrelado ao dinheiro, ja recusei todos os argumentos de cara...

      A chinesa eh a brasileira da decada de 40, 50... Procura ficar dentro de casa e algumas casam virgens.

      http://graduandofudido.blogspot.com

      Um abraco! Te adicionei na minha lista

      Excluir
    4. Olá Graduando.

      Já está em meu blogroll.
      Seu blog tem bons posts, vale a pena lê-los.
      A vida na china para nós, brasileiros, deve ser muito difícil. A cultura é muito diferente.

      Bons investimentos.

      Excluir
  2. "independência financeira" non excist.
    Todos milionários que conheço continuam trabalhando.
    Você conhece algum que não trabalha?
    Para que perseguir independência financeira se vou continuar trabalhando?
    Poupar e investir sim. Agora, sem paranoia de independência financeira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá.

      Concordo em grande parte contigo.
      Pessoalmente conheço 3 pessoas que chegaram a independência financeira, ou seja, fazem o que gostam sem pensar no dinheiro. Enfim, continuam trabalhando em seus negócios e diga-se de passagem, trabalham muito no que gostam mas sem pensar nas contas para pagar, plano de saúde, etc. Levam seus negócios tão a sério que consequentemente estão ganhando uma bela remuneração e continuam se enriquecendo. Dois deles reservam tempo para família, planejam férias, têm seus momentos de lazer e levam a vida tranquila, pois se preocupam bastante com as pessoas que contratam para poderem tocar o dia-a-dia dos negócios. O outro está a frente dos negócios 24 horas por dia, trabalha muito apesar de não precisar... gosta do que faz e se esquece de viver.

      Conquistar a independência financeira não significa deixar de trabalhar. Se você sabe poupar e investir de maneira inteligente, consequentemente em um dado momento você terá uma boa renda que te permitirá não se preocupar em trabalhar para pagar as contas e sim trabalhar apenas pelo prazer.

      Excluir
    2. Um detalhe que não mencionei:

      As três pessoas que citei acima entraram na empresa como empregados dos quais dois tinham curso superior e um o curso médio. Os três planejaram desde o início o estilo de vida que gostariam de ter quando completassem 45 anos. Na época eles tinham por volta de 22 anos. Trabalharam muito, investiram bastante em suas carreiras e em ativos que geravam renda. Os dois com curso superior chegaram a ser diretores da empresa e o outro era supervisor. Exatamente na crise de 2008 foram dispensados, já tinham por volta de 50 anos e os três foram convidados para trabalharem em outras empresas, mas escolheram não mais serem empregados e sim tocarem seus negócios. Reformataram os modelos de negócios que tinham e hoje continuam muitíssimo bem, muito melhores que em 2008.

      Apenas como curiosidade, um dele tinha a situação financeira, na época de empregado, bem melhor que a do presidente da empresa.

      Enfim, planejar e ter metas é preciso, mas como você bem disse, sem paranoia.

      Excluir
  3. já pensou vc sair pra trabalhar sem ter que se preocupar com o amanhã ,o anônimo ai de cima esta certo em partes ,porque eu penso o seguinte se eu um dia alcançasse a IF ,eu continuaria trabalhando, so que a diferença e que não me preocuparia tanto com horários ,com desemprego, com correria, e o pior com competição no trabalho ,há respeito do tópico seria muito bom se minha esposa se preocupasse com isto como eu ,porque ela ganha muito mais ,ela não está nem ai,tem vezes que aporto escondido dela pra ela não gastar pelo menos ela me ajuda a pagar escolinha particular da minha filha....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Penso exatamente como você sobre a IF. Perseguí-la é consequência natural de quem poupa e investe. Isto deve ser feito sem paranoia. Deve ser planejado de maneira tranquila e sem se esquecer de outras coisas também importantes na vida.

      Tendo você que investe, não é uma situação péssima. A pior situação é quando o casal não pensa nem um pouco em investir.

      Excluir

Fica a critério do administrador do blog GERAÇÃO 65 excluir comentários considerados ofensivos ou que contenham palavras de baixo calão.

Tecnologia do Blogger.