Sonhos não nos levam a lugar algum.




Não é raro possuirmos sonhos que parecem muito distantes da nossa atual realidade e por isto, apenas poucos se comprometem a materializá-los. O primeiro passo para que possamos realizar um sonho é temos bem definidos o objetivo e a meta e para isto o conceito de ambos deve ser bem claro.

O objetivo é a descrição do que se pretende alcançar e quando a esta descrição se agrega uma quantificação e um prazo determinado, tem-se uma meta.
No campo da administração é muito difundido alguns fatores que devem ser levados em conta para uma boa definição de meta:

  • Deve ser específica: o caminho que precisa ser percorrido para sua realização deve ser preciso e bem claro.
  • Deve ser mensurável: qual o número que se quer atingir.
  • Deve ser atingível: Uma meta deve ser desafiadora e atingível ao mesmo tempo. Aqui se determina os meios para se atingí-la.
  • Deve ser relevante: uma meta deve estar alinhada ao caráter pessoal das pessoas envolvidas, a fim de estimular a motivação intrínseca de cada um.
  • Deve ser temporal: o prazo a ser alcançado deve ser determinado.

Como exemplo, podemos definir o seguinte objetivo e meta: 

Objetivo: Ser rico.

Meta: Possuir ativos que gerem uma renda líquida de 10 salários mínimos até dezembro de 2030.

O próximo passo agora é traçar o plano de ação, o conjunto de atividades que nos levarão ao atingimento do objetivo.

Definir objetivos, metas e planos não é tarefa fácil, mas é melhor que ficarmos apenas sonhando durante uma vida inteira. É fato de que todo nós nos decepcionaremos em certos momentos da vida, porém, quem tem objetivos e metas bem definidos terão o prazer de ver seus sonhos se materializarem e nunca devemos nos esquecer de comemorar as nossas conquista.


11 comentários:

  1. Respostas
    1. Zé,

      muitas pessoas apenas sonham e morreram com os sonhos. Infelizmente por vários motivos e na maioria das vezes cultural.

      a). Famílias pobres que acham que sempre serão pobres pois não vêem além do horizonte, não procuram alternativas e algumas vezes ela existe.

      b). Famílias da classe média que acham que sempre viverão com o mesmo padrão de vida até os filhos descobrirem que terão que trabalhar em troca de uma renda, infelizmente não souberam comprar ativos que geram renda e até que tiveram oportunidades.

      Conheço pessoas que eram paupérrimas mas obstinadas e chegaram muito longe. Conseguiram enxergar a oportunidade, traçaram metas desafiadoras (no Brasil, uma pessoa pobre, negra, cursar o ensino fundamental e médio numa cidade pobre de recursos, 15.000 habitantes, fazer a faculdade e se tornar desembargador... é de tirar o chapéu). Conheço vários exemplos deste tipo que só têm duas opções: se submeterem a pobreza e morrerem pobres ou ir à luta, confiante. Por isto nada me tira da cabeça que podemos chegar muito longe, basta fazer o mais difícil: criar objetivos, metas e planos.

      Excluir
  2. Seu post foi ótimo para ajudar os iniciantes. Pois querer ficar rico é algo muito vago, mas querer receber 10 salários mínimos em 2030 é uma meta mensurável e real.


    Parabens pelo post.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá.

      Me considero um iniciante também. No início dos investimentos cometi vários erros e na maioria das vezes os fiz devido ao planejamento mau feito. As coisas só começaram a andar direito depois que quebrei a cabeça criando objetivos e metas bem claras e como consequências os planos foram elaborados com os pés no chão.

      Ainda cometerei alguns erros, mas com certeza acertarei mais. O importante é sempre estar exercitando a elaboração dos objetivos e metas para traçarmos o caminho correto para atingir o alvo.

      Excluir
  3. Todo ano traço uma meta, desafiadora mas atingível, de aumento do patrimônio.
    Para isso, antes de mais nada traço que no mínimo o patrimonio deve aumentar 10% a mais que aumentou no ano anterior. Aí preciso ver aonde que posso elevar a renda proveniente do trabalho.
    Coloco isso em tabela de excel mês a mês, e junto com os fechamentos mensais da blogosfera vejo que estou dentro ou fora da meta.
    Acho que é a melhor forma de se atingir "um sonho", com os pés no chão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente Guardião.

      Você verá que com o tempo o "tamanho" do desafio irá variar para mais ou para menos. Tudo dependerá do momento da sua vida. Haverá um período em que elevar o patrimônio em 10% com a renda do trabalho será desafiador demais pois, com certeza, ao longo dos anos seu padrão de vida se elevará, portanto seus gastos irão subir também e se comprou bons ativos, seu patrimônio será muitíssimo maior.

      Se você não for casado, busque elevar a aquisição de ativos que geram renda e reaplique a renda gerada por eles. Arrisque mais, de maneira consciente, nos investimentos criando metas realmente desafiadoras, pois haverá tempo de se recuperar caso ocorra algo de errado e invista sempre em sua carreira que por enquanto é a sua principal fonte de renda e mantenha o padrão de vida tendo como referência o seu salário (70% dele, por exemplo). Após alguns anos, cumprindo as metas anuais atingirá o objetivo final: a renda de seus ativos será maior que a sua renda gerada pelo emprego... possivelmente já estará financeiramente muito confortável.

      Se isto levará 10, 15 ou 20 anos, não importa. Quem disse que cumprir metas desafiadoras era fácil? Nós que estamos a menos de 3 anos nos acompanhando na blogosfera relatando nossos apertos e angústias sentimos na pele o suor de superar os desafios estudando mais sobre investimentos, estratégias, arriscando mais para ganhar pelo menos da inflação e por aí vai.

      Excluir
  4. Muito bom, eu sempre gostei de investir o que sobrava do meu salário, mas era poupança, CDB e até titulo de capitalização. Estudava sobre RV, ficava sonhando e com medo, depois vi que foi um tempo perdido e que se tivesse cometido erros, ao menos teria aprendido mais. Então comecei a investir na RV, estou aprendendo mas agora na prática.
    Sempre leio suas postagens, são muito boas!
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rendimentos.

      Ainda bem que você sempre investiu o que sobrava do seu salário na poupança, CDB e título de capitalização, apesar de título de capitalização não ser investimento (eu também já tive título de capitalização), sendo assim, seu tempo não foi perdido. Investiu sempre e melhor ainda, estudou sobre RV antes de entrar neste mundo. Muita gente se arrebenta de cara quando entra sem conhecimento algum. Portanto, sabe-se lá se teria sido pior se você tivesse entrado antes. Iremos cometer alguns erros, mas espero que sejam pouco dolorosos.

      Continue estudando e investindo. A qualidade dos seus investimentos será proporcional ao seu esforço em buscar conhecimento sobre o assunto. Observei em teu blog que você é adepto a estratégia B&H. Se ela é uma estratégia adequada ao seu perfil siga firme em frente e com paciência.

      Adicionei o teu blog na minha lista. Acho muito bom contar com a experiência de outras pessoas, afinal, estamos sempre aprendendo.

      Excluir
    2. Obrigado adicionei teu blog também! to aprendendo a usar o blog, achei muito interessante.

      Excluir
  5. Como todos os projetos devemos planejar e executar!
    O problema é que temos o habito de planejar e na hora da execução falhamos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Pobre Consumidor.

      Eu já penso que nós, brasileiros, temos um péssimo hábito de não investirmos muito tempo em planejamento e como consequência, por mais que nos esforcemos para uma boa execução, as coisas são entregues fora do prazo ou com orçamentos estourados.

      Temos que dar muita importância ao planejamento seja na empresa ou na vida pessoal. Por incrível que pareça, muitos gerentes não têm metas bem definidas e portanto acabam tendo um ótimo plano que poderá ou não levar ao objetivo almejado. Dependerá em boa parte da sorte e verba extra.

      Excluir

Fica a critério do administrador do blog GERAÇÃO 65 excluir comentários considerados ofensivos ou que contenham palavras de baixo calão.

Tecnologia do Blogger.