Rendimento bruto e rendimento líquido


Quando avaliamos qualquer tipo de investimento seja ele financeiro, imobiliário, ou outro qualquer sempre destacam o rendimento obtido, porém muitos não explicitam se tal rendimento é bruto ou líquido.

calculator-385506_1280

Tomando como exemplo o investimento em um imóvel com objetivo de alugá-lo, o rendimento bruto será dado pela razão entre a renda obtida do investimento (aluguel) e o montante investido na aquisição do imóvel. Supondo que iremos investir R$ 450.000 na aquisição de um apartamento cujo o aluguel mensal é de R$ 2.700,00, o rendimento bruto mensal será 0,60% a.m..

Será que mensalmente os R$ 2.700,00 irão para o nosso bolso para serem reinvestidos ou gastos como desejarmos? Provavelmente não. Como veremos no quadro abaixo, existem algumas despesas relevantes que deverão ser consideradas para a determinação da renda líquida.


Gastos
Percentual da renda anual
Montante gasto anualmente
Comissão da corretora
10%
3.200,00
Imposto de renda
27,5%
8.030,00
Manutenção do imóvel
2%
648,00
Condomínio e taxas extras
6%
1944,00
IPTU
5%
1620,00
TOTAL

15.442,00


Subtraindo-se da renda bruta anual (R$ 32.000) as despesas com o apartamento (R$ 15.442), teremos uma renda líquida de R$ 16.958. Seguindo o conceito de rendimento, teremos um rendimento líquido igual a 0,38%. Algumas despesas poderão ser minimizadas, este é o principal trabalho de quem investe em imóveis com objetivo de obter renda de aluguel. O proprietário do imóvel poderá dispensar a corretora para administrar os imóveis, o IPTU poderá ser pago pelo inquilino, o imóvel poderá ter baixa taxa de vacância dispensando o proprietário de pagar o condomínio, etc.

Enfim, ao se avaliar qualquer tipo de investimento, o que realmente importa é o rendimento líquido, o seja, o quanto da renda, livre de despesas, vai efetivamente  parar no nosso bolso.


Tecnologia do Blogger.