Mais alguns passos rumo à independência financeira

By 13.6.16 ,


Consegui, ao longo de uma década, formar uma carteira de imóveis que me geram uma boa renda a qual é totalmente reinvestida na aquisição de outros imóveis. Mas este ciclo finalizará em 2018, quando o último imóvel irá intergra a acarteira (ver aqui). A partir de 2018, a renda gerada pelos imóveis será destinada a outros tipos de investimentos que ainda não tenho bem definidos.

Dando continuidade aos objetivos para se atingir a meta G65, iniciei este mês duas importantes ações:

  • Montar uma carteira de renda variável voltada para geração de fluxo de caixa.
  • Estudar a abertura de um negócio próprio.

A carteira de renda variável é constituída por apenas fundos de investimentos imobiliários (FII), talvez futuramente integre algumas ações. A carteira tem um valor muito baixo, algo em torno de R$ 3.000,00. Pretendo realizar regularmente pequenos aportes por um período. O objetivo é ter uma carteira cujo valor seja de no mínimo R$ 100.000,00 e a renda gerada fique próxima a  R$ 10.000,00 anuais. Portanto, está claro que futuramente os aportes deverão ser robustos.

Para mim é muito importante abertura de um negócio próprio, dedicar horas em algo que gosto, afinal, nunca passou pela minha cabeça parar de trabalhar, mesmo conquistando a independência financeira. A muito tempo que considero esta possibilidade porém, devido as várias mudanças de cidade, por as ações em prática era muito complicado. Mas agora as coisas mudaram, abrir um negócio se tornou uma opção muito factível. Tenho algumas idéias de negócio e pretendo apresentá-las aos poucos, aqui no blog. Quem puder me ajudar com opiniões, esteja a vontade.

Para conhecer melhor onde vou investir muitos finais de semana, mais de 10 horas de trabalho e outras peculiaridades do mundo do empreendedorismo, terei que seguir alguns passos importantes como:

  • Elaborar um plano de negócio.
  • Conhecer pessoas da área.
  • Participar de seminários, feiras, fóruns, workshop relacionados ao negócio.

Um negócio próprio é o investimento mais arriscado que se possa fazer, muito mais que renda variável, sempre tive esta noção. Porém, tenho pelo menos três anos para fazer um bom dever de casa, tirar minhas dúvidas e me familiarizar com o meio em que o negócio está inserido minimizando assim, alguns riscos e evitando outros.

Como visto, as tarefas pelos próximos meses serão árduas, portanto, a ação agora é arregaçar as mangas e mãos-a-obra.


You Might Also Like

6 comentários

Fica a critério do administrador do blog GERAÇÃO 65 excluir comentários considerados ofensivos ou que contenham palavras de baixo calão.