Me preparando para o desafio


Abrir um negócio próprio é algo que sempre me seduziu – traçar meu próprio destino, criar estratégias, gerenciar riscos, controlar o fluxo de caixa e ver o negócio prosperar após alguns meses ou anos. Tudo isto não deve ser nada fácil, porém, estes desafios não me desanimam.

Conversando com amigos sobre a idéia de abrir um negócio muitos afirmaram:

- Não quero nem saber disto, dá muito trabalho e é muito arriscado.

Outros acham uma excelente idéia e sonham em ter um negócio próprio:

- Um dia, quem sabe. Vou montar isto, aquilo, ganhar tanto…

Para mim ficou evidente a existência de dois grupos: o grupo das pessoas que simplesmente näo desejam montar um negócio próprio e o grupo das pessoas que sonham, mas apenas sonham em construir um negócio.

Entre o sonho e a decisão de levá-lo adiante, transformando-o em meta, existe um longo caminho à ser percorrido. Sendo assim, há a existëncia de um terceiro grupo de pessoas, o grupo dos empreendedores. Este é um grupo muito pequeno quando comparado aos outros dois grupos.

Empreendedorismo é um assunto cativante, gostoso de discutir, mas todo o romantismo se esfacela quando se parti para a ação. Com certeza nem todos as pessoas são empreendedoras e portanto, decidem ficar apenas no discurso. Mas quem realmente quer transformar o sonho em meta está decidindo sobretudo mudar o estilo de vida, vender a idéia para a família, procurar empreendedores mais experientes, estudar e várias outras ações.

E o frio na barriga? É uma constante. Acredito que o medo nos protege de cometer grandes bobagens. Afinal, quem quer perder anos de economia em algo muito mau planejado?


14 comentários:

  1. Seja bem vindo ao mundo do empreendedorismo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uorrem,

      engatinhando ainda, mas com certeza deve ser um mundo cativante e cheio de desafios. Provavelmente, adeus a muitos finais de semana que estão por vir.

      Excluir
  2. Respostas
    1. Olá, CF.

      Espero que ela esteja por perto. Obrigado!

      Excluir
  3. Acho que todo investidor tem uma veia empreendedora, em algum lugar... pelo simples gosto de gerenciar, lucrar e de ter uma visão estratégica de futuro.

    Eu (ainda) não empreendo... mas troco muita idéia que amigos próximos que fazem isso. Felizmente estão bem sucedidos... vou compartilhar um caso: um deles começou num imóvel minúsculo (+/- 50 m2) alugado, e 1 funcionário... em 5 anos, tem mais de 300 m2 "próprios" (comprou o imóvel e os laterais/fundos), e tem mais de 20 funcionários... movimenta uma boa grana numa capital do brasil. Acompanhei desde o primeiro passo dele... e observo é que o fator determinante é a dedicação/presença do dono no negócio.
    "O olho do dono é quem engorda a boiada", meu pai dizia...

    Nos ramos que envolvem perecíveis e serviços (restaurante, padaria, varejo, construção, etc.), o olho do dono é fundamental... no começo, infelizmente não dá pra acompanhar de longe, remotamente, como fazemos com os investimentos financeiros, onde quer que tenha um computador (e até mesmo celular) com internet... mesmo com a presença constante desse meu amigo, ele ainda teve prejuízos em algumas situações pontuais, mas que serviram de aprendizado.

    O que ele me diz hoje é que já está satisfeito com o rendimento mensal e com o porte que atingiu em 5 anos... mas precisa achar uma fórmula de "sentar no banco de reserva", pois ele comprometeu toda sua vida social/família/lazer, etc. Dependem muito dele pra tudo, e abre até no fds...
    Quando ele resolver esse problema, eu atualizo esse comentário... kkkkkk

    G65, desejo muito sucesso na sua nova empreitada.
    Em breve vc compartilhará os aportes oriundos do seu novo negócio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Pâodurista.

      Esse caso que contou é muito interessante e me fez lembrar de algo que sempre estou evitando: investimentos ou negócios que podem me deixar aprisionado por décadas. Prefiro investimentos ou negócios que possam me deixar livre por algum tempo ou ainda que me possibilitem delegar a outras pessoas algumas atividades ou tarefas e assim ter tempo para curtir a família. Conheço pessoas que conseguiram isto e o fundamental para esta conquista foi saber delegar e apenas acompanhar.

      Vamos ver se seu amigo conseguirá resolver este problema.

      Abraço.

      Excluir
  4. Respostas
    1. Olá, Guardião.

      Sempre que surgir novidades, boas ou ruins, irei publicá-las. Afinal, os erros cometidos por mim poderão ser evitados por outros.

      Excluir
  5. Boa sorte na sua empreitada. Eu segui o caminho contrário, fui empreendedor e hoje sou servidor público. Já tive lan house, lanchonete e uma casa de material de construção. Cheguei a ter 3 lan house e uma lanchonete ao mesmo tempo, pense na correria.
    Hoje, se comparar a renda anual, ganho menos que o que ganhava quando tinha negócio, mas tenho mais qualidade de vida.
    As vezes sinto falta da correria. Mas o que mais me desanimou foram os assaltos sofridos. Fui assaltado mais de 10 vezes, sendo que em 3 eu estava presente e ainda fui agredido.
    O que tenho hoje, 2 pequenos pontos comerciais alugados, foram graças ao empreendedorismo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Anônimo 11:01.

      É uma pena você ter sido assaltado, pois realmente é um fato que nos faz pensar sobre a maneira de levar a vida.

      Gerenciar negócios tão distintos ao mesmo tempo não é tarefa fácil. Com a sua experiência como empreendedor, qual o conselho que você daria para as pessoas iniciantes?

      Abraço.

      Excluir
  6. G65,

    Embora não comente sempre, fico de olho nas suas atualizações e já utilizei muito da sua técnica para melhorar o gerenciamento dos meus imóveis.
    Estarei na torcida pelo seu empreendimento.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, IpA.

      Que bom que use algumas métricas que utilizo para gerenciar os imóveis. Fique a vontade para discutir ou sugerir modificações em algumas delas.

      Obrigado pela torcida, espero que o negócio dê certo.

      Abraço.

      Excluir
  7. Respostas
    1. Olá, Veterinário.

      Uma boa sorte, porém, muito planejamento. Estou caminhando com o plano e aprendi muito, mas nada como começar a transpirar para as coisas se desenrolarem. Mas vamos com calma para etapas não serem queimadas.

      Se prepare para ter o seu negócio também, quem sabe um Pet Shop que ofereça um serviço diferenciado? Quer um sócio? :)

      Abraço!

      Excluir

Fica a critério do administrador do blog GERAÇÃO 65 excluir comentários considerados ofensivos ou que contenham palavras de baixo calão.

Tecnologia do Blogger.