Ainda moramos de aluguel


 

Assim que me graduei em engenharia, fiz a mala e botei os pés na estrada em busca de uma oportunidade no mercado de trabalho. Foi um período muito difícil pois, vários desafios me foram impostos após ter sido contratado por uma empresa de porte médio, situada em uma região inóspida do Brasil.
Os principais desafios foram:
  • Adaptar-me a uma nova cultura.
  • Viver dentro das condições limitadas da região.
  • Passar os finais de semana sem cinema, teatro, baladas, etc.
  • Encontrar o meu lugar dentro do ambiente corpotativo.
Quantas vezes pensei em chutar o balde e voltar para a minha cidade a quase 2.000 km de distância. Mas ainda bem que tive maturidade suficiente para não fazer esta bobagem. Preferí me adaptar, me reinventar e aproveitar os momentos de ociosidade nos finais de semana para ler e estudar muito.

Nesse período, comecei a me interessar por imóveis e decidí procurar por lotes e apartamentos para comprar e alugar, não naquela lugar, mas em cidades que tinham ótimo potencial de crescimento.

Minha namorada, hoje minha esposa, morava em uma cidade referência na região. Esta cidade ficava a uns 200 km de distância da empresa onde eu trabalhava, por isto, só poderia estar lá nos finais de semana. Lembro-me que andávamos a pé por horas em vários bairros e regiões da cidade para estudar o seu potencial de crescimento, conversar com vários corretores e pessoas que poderiam nos orientar sobre o mercado imobiliário e o plano diretor da cidade. Assim, nesta cidade iniciava a carteira de imóveis G65. Nesta época os imóveis não eram tão caros e nesta cidade eram relativamente baratos, pois sempre escolhiamos áreas ainda sem muita infraestrutura.

Depois de alguns anos me desliguei da empresa e já casado fomos morar em outra cidade, aliás, em outra região do país. Alugamos uma confortável casa e continuamos comprando imóveis para locação até meados de 2012, quando percebemos que os preços dos imóveis já começavam a explodir. Já não valia a pena adquirir imóveis pois, os preços começavam a ficar fora da realidade da cidade.

Neste período nos mudamos novamente para outra cidade. Isto implicou em alugar outro imóvel. Demorou, mas encontramos um apartamento que até o momento atende bem as nossas necessidades. Ele está numa boa localização, próximo ao centro, quase não utilizamos automóvel.

Apesar de em uma década termos adquirirdo imóveis como investimento, nunca moramos em casa ou apartamento próprios. Preferimos, até o momento, morar de aluguel pois, temos a liberdade de morar onde bem entendermos e ter a casa ou apartamento que atenda as nossas necessidades. Talvez em algum momento teremos que optar por comprar um imóvel para morar, fica claro que neste caso a decisão não é apenas financeira, mas tem um carater emorcional que não poderá ser negligenciado.

20 comentários:

  1. Não consigo ver vantagens em morar em casa própria. Moro de aluguel há anos e não é só financeiramente que isso compensa.

    É justamente a liberdade que isso lhe dá que não pode ser medida. Liberdade de morar onde quiser. Liberdade de entregar as chaves e sair viajando pelo mundo (com a economia do aluguel seu orçamento estende-se).

    Casa própria vc quer ficar arrumando, fazendo puxadinho, depois cansa de tudo, cansa de vizinhos, cansa do bairro e nunca mais sai de lá, pois como vc disse, o emocional fala mais alto...

    :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma boa opção tb seria nem aluguel nem casa própria...

      Melhor coisa que fiz na vida foi sair do aluguel e ir morar com meus sogros. Acabou sendo bom para todos pois me livrei da despesas de aluguel e eles se livraram das despesas de água, luz e telefone. Neste meio período meu sogro faleceu e uma cunhada mudou-se da casa. Agora estamos só eu, minha esposa, filho e minha sogra. A cassa ficou até grande pra quem ficou, rs.

      Abraço!

      Excluir
    2. Morar com sogro?
      Tá doido?
      Pior asneira que ouvi na vida....

      Excluir
    3. Quem não tem presente , se agarra no futuro.

      Excluir
    4. Aluguel, com preços de casas tão elevados para compra, é uma boa opção. O problema é quando se tem filho ou já se faz mais de 40 anos de idade. No primeiro caso é complicado devido à adaptação constante que a criança precisará ter, o que, psicologicamente, não é bom, visto que uma criança necessita de segurança em várias áreas da vida, e isso inclui a segurança de estabelecimento, de se ter certeza de onde mora. Já o segundo caso é que as pessoas, ao chegarem em certa idade, começam a sentir a necessidade de terem coisas concretas, como uma carreira consolidada ou independência financeira (a semi IF também conta), um lar que é seu, uma parceira e outras coisas mais.

      Excluir
    5. André,

      acho que não existe uma resposta muito exata. Financeiramente, para algumas pessoas, o aluguel é muito interessante, se torna uma boa opção. Para outros é uma necessidade e única opção. Outros até moram de favor, o que é horrível.

      Acho que muitos de nós, com a carreira sendo desenvolvida a pleno vapor, com salários bem acima da média dos brasileiros, temos a felicidade de morar de aluguel por opção e vemos no momento muita vantagem nisto. Se um dia tudo mudar, temos a opção de ter a moradia própria.

      Excluir
    6. Anônimo 10:37,

      bem sensata a sua observação.

      Concordo em muito do que comentou.

      Excluir
    7. Uorren,

      morar com a sogra? rsss.

      Mas entendo, existem sogras e sogras. O problema são os cunhados folgados. rsss

      Excluir
    8. Geração 65, a leitura de seu texto inspirou-me a escrever sobre o assunto. Mas de uma forma politicamente não tão correta rs.

      Citei o seu blog ao final da minha postagem. O link é:
      http://www.viagemlenta.com/2016/09/alugar-ou-comprar-um-imovel-minha-experiencia-opiniao-e-bobagens-diversas.html

      Excluir
    9. André,

      seu post está ótimo. Convido as pessoas a lê-lo. Há um trecho bem interessante, nos remete a realidade brasileira.

      "Eu reconheço que essa forma de vida é compatível com pessoas que sabem cuidar bem da sua vida financeira. Prestações de casa própria podem ser a única forma de algumas pessoas pouparem algum dinheiro. Mas elas precisam estar cientes que perdem muito apostando nessa alternativa."

      Pouquíssimas pessoas cuidam bem da vida financeira. Muito menos possuem a capacidade de poupar. Imagine quantas investem. Por isto muitas acreditam que financiar a casa própria é uma poupança forçada. Assim como financiar automóvel e outras coisas mais.

      Excluir
    10. Obrigado!

      Acredito que é nosso papel tentar criar essa nova mentalidade, não?

      :)

      Excluir
    11. Pois é G65, esta opção de morar com a sogra nunca passou pela minha cabeça antes de casar, mas depois acabou funcionando bem, ainda com o bônus que ela faz a comida da casa dente outras tarefas e ajuda a cuidar do Uozinho.

      Abraço!

      Excluir
    12. Uó,

      você é um dos poucos que têm sorte. Tem uma ótima sogra, a esposa agradece por isto. E ainda ela o ajuda com o filho.

      Isto é muito bom.

      Excluir
  2. Pois é.

    Os imóveis subiram o preço absurdamente, não é lá bom negócio comprá-los, agora. Melhor alugar um imóvel e esperar a tendência de queda (bolha murchar) para depois comprar definitivamente um que valha a pena.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mesmo com os preços dos imóveis mais baixos é bom ponderar se vale realmente a pena comprar ou investir o que dispensaria na compra do imóvel. Como eu disse e o anônimo acima observou, a fase da vida que estamos vivendo conta muito.

      Excluir
  3. Fala G65!

    Tb faço parte desse clube, pago aluguel e não me vejo mais morando num imóvel próprio, é tão mais prático e financeiramente melhor morar de aluguel. Passei anos me estressando com vizinhos em um dos meus aptos, qd criei coragem e mudei percebi quão burro fui devido a apego ao lugar.

    Abraço!

    Corey

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Corey.

      Eu nunca morei em um imóvel próprio, quem sabe um dia, mas por enquanto o aluguel é muito mais vantajoso para nós.

      Você e bia já se mudaram umas duas vezes, pelo que me lembro e sempre contaram com a vantagem de estarem próximos do negócio, ou dispensar a vizinhança, etc. Lembro-me de alguns posts que citou estes fatos.

      Abraço.

      Excluir
  4. Não há dúvidas de que financeiramente o aluguel é mais vantajoso. Porém, pelo menos no meu caso, acho muito difícil encontrar um imóvel decente e que tenha todas as características que eu quero, para alugar.

    Passei um bom tempo procurando e, aqui em SP, ou o apartamento está caindo aos pedaços, ou é em um daqueles condomínios-prisão, ou é caro.

    Fernanda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fernanda,

      quando se é muito exigente com relação a determinadas características do imóvel, realmente a procura por locação se torna hercúlea ou se paga mais caro pelo aluguel. Mas penso que construir o próprio imóvel, comprar ou alugar sem comprometer o futuro financeiro são opções para alguns poucos. Esses devem ter consciência da sua decisão, este é o ponto mais importante.

      É como você comentou, muitas vezes alugar é financeiramente mais vantajoso, mas podem existir outras questões que podem ser mais importantes.



      Excluir

Fica a critério do administrador do blog GERAÇÃO 65 excluir comentários considerados ofensivos ou que contenham palavras de baixo calão.

Tecnologia do Blogger.