Maio de 2014 - Fim da carteira G65 – Ações


Este é o último post de uma série de meses acompanhando a evolução da carteira G65, pois, na segunda quinzena de maio os papéis foram alienados paulatinamente culminando com o fim da carteira na última semana.


Durante o período de acompanhamento do desempenho da carteira obtive ótimos aprendizados e conselhos de blogueiros investidores e deixo claro que em um futuro muito próximo, inciarei novamente investimentos em renda variável.

Os resultados apresentados abaixo levaram em consideração as cotações no dia da venda de cada papél e não as cotações no final do mês.


RENDIMENTO: Neste mês, antes da alienação de todos os papéis, a carteira G65 rendeu –1,12% enquanto o índice bovespa apresentou um rendimento igual a 2,53%. 






CARTEIRA G65: Dentre as ações que estavam compondo a carteira, as ações da CIELO continuavam se destacando pelo excelente desempenho anual e histórico.

 

AÇÕES E SETORES: O fator determinante para a alteração da composição da carteira foi a variação na cotação dos papéis. Vale observar que, no perído,  foram trocados os papéis do Banco do Brasil pelo Banco Itaú.

 

 

 

 

 

 

 


DESEMPENHO: Considerando todo o período de investimento, o desempenho da carteira foi satisfatório. O rendimento obtido esteve 9,50 p.p. acima do CDI, 21,59 p.p. acima do IPCA e 69,00 p.p. acima do ibovespa. A rentabilidade nominal média mensal esteve em 0,92%. O ideal é que esta rentabilidade estivesse acima de 1,17%, o que significaria um rendimento anual acima de 15%.    

image


PROVENTOS: Neste mês houve crédito dos dividendos do Banco do Brasil, porém, o montante recebido não foi utilizado para compra de ações, foi retirado da conta da corretora.




















P/L: Como lucro da carteira G65 são considerados os ganhos com as ações, dividendos, resultados de trades, etc. Seguindo o conceito clássico do indicador P/L, no ritmo que estava sendo impresso, seriam necessários 6,86 anos para reaver todo montante investido.
















Tecnologia do Blogger.