Como entrei para a lista VIP da incorporadora


 
Quando comprei o primeiro imóvel da carteira eu morava na cidade onde ele estava situado, por isto, era certo eu visitar o canteiro de obras pelo menos uma vez por mês. Eu já tinha uma visão bem clara que a cidade precisava crescer, afinal, estava se desenvolvendo muito em sua principal atividade econômica e ainda por cima havia uma boa chance dela se tornar um pólo na área de educação e saúde.
 
Meu salário não era elevado, porém, minhas despesas eram demasiadamente baixas pois, eu não era casado, as contas de água e luz eram por conta da empresa assim como a alimentação. Sendo assim, era certo que dava para reservar um montante razoável para investir. Nesta época os preços dos imóveis não eram exorbitantes, o valor do metro quadrado era quatro vezes menor em comparação com os valores atuais. Por isto, em quatro anos, no máximo, eu conseguia quitar o financiamento dos imóveis.
 
Numa das visitas ao canteiro de obras, comecei a perguntar para alguns pedreiros sobre os planos de empreendimento da incorporadora, que na verdade era uma imobiliária que resolveu entrar neste ramo. Numa dessas prosas descompromissadas, um pedreiro me disse que a imobiliária estava tentando comprar dois lotes que havia ao lado da obra atual, mas não tinha muita certeza. Que informação valiosa! O local era sensacional, eu não poderia perder esta chance, caso a informação fosse verdadeira.
 
Fui à imobiliária na semana seguinte mostrar o meu interesse em adquirir mais um imóvel naquela área. Entrei direto no assunto e questionei a veracidade da informação. Após alguns minutos, o corretor que era sócio da imobiliária deu um sorriso e perguntou-me como eu soube da informação. Sem denunciar o nome do pedreiro, contei-lhe a verdade e após algum tempo de conversa, um aperto de mãos e o que eu queria ouvir: “Você será o primeiro a saber quando o projeto estiver fora da gaveta.”
 
Oito meses depois ele me apresentou o esboço do projeto para se certificar do meu interesse. Gostei da planta e iria ficar com uma unidade. Foi construído o prédio pequeno, porém com apartamentos de bom tamanho. Na verdade o meu maior interesse era pela área em que ele estava localizado, é uma região que prometia muito crescer nos próximos anos e eu acreditava que a locação alí seria tranquila.
 
Pouco tempo depois, dei o sinal prometido, mesmo sem a planta definida, demonstrando a minha confiança na imobiliária e oficializando o meu interesse. Escolhi a unidade que achei bem adequada em termos de insolação, vista definitiva e outros detalhes que iriam ser importantes na época de alugá-lo.
 
Cinco meses depois o empreendimento foi lançado ao público já com a placa: 80% vendido. Realmente quase todas as unidades haviam sido vendidas antes do lançamento. O fato é que fui o primeiro investidor a adquirir o apartamento na planta, foi com um belo desconto pois, a incorporadora precisava de capital inicial em caixa.
 
A informação antecipada do potencial empreendimento através do pedreiro da obra visinha foi o baú de ouro. Porém, considero que algumas atitudes que demonstrei diante da imobiliíaria ajudaram na construção da relação de confiança entre eu e a empresa:
 
  • Demonstrar o verdadeiro interesse pelos empreendimentos.
  • Oferecer prontamente o sinal demonstrando confiança na construtora.
  • Ter uma conversa franca sobre o objetivo da compra que é o de formar uma carteira de investimento com imóveis.
  • Realizar os pagamentos do empreendimento anterior religiosamente em dia.
 
Devido a estes fatores consegui entrar na lista de clientes investidores da imobiliária e isto me abriu outras portas para empreendimentos futuros. Eu sempre sabia antecipadamente dos lançamentos e era consultado sobre o interesse de participar dos empreendimentos. Eu era sempre o primeiro a adquirir os apartamentos nos empreendimentos que eu tinha interesse antes dos seus lançamentos, por isto, sempre tive ótimos descontos.
 
Para se fazer bons investimentos no setor imobiliário é necessário andar muito, garimpar boas oportunidades e conseguir informações muitas vezes em lugares como por exemplo canteiros de obras, com algum profissional que alí esteja. Muitos empreendimentos, antes de serem lançados, têm algumas unidades oferecidas com descontos maiores a investidores presente numa lista VIP elaborada pelas incorporadoras. Isto é feito para que a empresa tenha montante em caixa para dar início às obras, sendo assim, fica claro que antes do pré-lançamento, alguns apartamentos já foram vendidos à alguns clientes participantes desse seleto grupo.
 

O apartamento adquirido na planta foi o RVN301. O considero até hoje uma ótima aquisição. Apesar de já ter alguns anos, ele ainda apresenta um bom potencial de locação e venda. Neste post, pode ser notado as minhas impressões quanto ao seu estado atual de conservação: O estado de conservação dos imóveis da carteira.

8 comentários:

  1. É incrível como uma simples conversa pode ser a chave do pote de ouro. Meus parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Einstein.

      No nosso dia-a-dia perdemos algumas oportunidades simplesmente devido a falta de conversa com a pessoa certa.

      Excluir
  2. Pois é G65, rede de contatos é tudo!

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, André.

      Exatamente. Uma boa rede de contatos encurta caminhos.

      Excluir
  3. Mudando de assunto... vi que vc alterou o layout para os novos templates do blogger.

    Teve algum problema? Vc tinha antes gadgets que, por acaso, não apareceram no novo template?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. André, não tive problemas ao mudar o templante. Por segurança, antes havia feito o backup do templante antigo. Os gadgets que eu utilizava estão neste layout novo, porém, são expostos de maneira diferente. Quase todos estão expostos na barra lateral, porém está barra fica oculta. Para acessa-la basta clicar nas barrinhas no topo dá página.

      Tive problema apenas com o gadget blogroll. Tive que acrescentar todas as URLs novamente. Aproveitando, se me esqueci de algum blogs, podem me avisar que o acrescento no blogroll.

      A vantagem deste templante é que ele é responsivo, ajuda muito na leitura do blogue em todos os dispositivos.

      Excluir
  4. G65, tudo bem?

    Desculpe a pergunta sem relação com o post, mas é que acabei de ler seu blog de cabo a rabo e não encontrei a resposta para uma dúvida que tive:

    Os imóveis que você disponibiliza para locação são vazios? Ou você os equipou com eletrodomésticos, armários e tudo mais?

    Você tem alguma opinião formada sobre esse assunto? Se é melhor disponibilizar imóveis para locação "pronto pra morar" ou vazio...

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Madruga.

      Meus imóveis são mobiliados. Hoje em dia quase todos imóveis para locação são mobiliados. Isto facilita na locação e reduz muito a taxa de vacância.

      Se o imóvel está localizado em uma boa área e os imóveis vizinhos são mobiliados, isto se torna quase uma exigência.

      Na minha opinião vale a pena mobiliar o imóvel para locação, pelo menos com o básico: armários de banheiros, guarda roupas e armários de cozinha.

      Já tive a experiência de tentar locar um apartamento novinho sem mobília. Ele ficou meses fechado. Ao mobilia-lo, a locação foi rápida.

      Outra vantagem de mobiliar é que evita-se furações na parede, principalmente na cozinha.

      Qualquer dúvida pode questionar.

      Excluir

Fica a critério do administrador do blog GERAÇÃO 65 excluir comentários considerados ofensivos ou que contenham palavras de baixo calão.

Tecnologia do Blogger.